Itália e Grécia

Preparando-se para viajar pela Itália e Grécia.

Visitar países, que ha milênios escrevem a história do Mundo é um desafio. Pois três semanas é muito pouco para visitar um Universo tão extenso.

Bem, como não contratarei uma agência de viagens, gasto um tempo enorme com pesquisar de lugares e principalmente valores, para caber no bolso.

Contudo, é importante avaliar, quanto custa seu tempo e quanto custa contratar uma empresa de viagens. Decidi fazer tudo sozinha, pois também, pois sinto uma gratificação intensa em pesquisar, estudar e parte difícil decidir. Porém, é preciso estar preparada … haverá erros.

Preparacão da viagem

Assim, vou escrever diversos parágrafos, possivelmente, sem uma ordem cronológica, mas de situações com as quais me deparei nestes preparativos de viagem.

Passagem Aérea

Já sabia a época que queria viajar. Assim, como a passagem do Brasil para a Europa é cara, as pesquisas iniciaram mais de um ano antes. Entretanto, não há preços publicados com 12 meses de antecedência, então é ficar tentando e assim, formar uma ideia de preço de passagens.

Atenta, assim que os preços começaram a ser publicados, criei alertas em várias empresas de venda de passagens aéreas, como: MaxMilhas, Google Flights, Latam, Alitalia, etc.

Vinham inúmeros e-mails, abria todos, olhava rapidamente e se o valor estava fora, descartava. Embora sejam muitas as mensagens, em 30 segundos, dá para saber se vale a pena ou não ler toda a mensagem.

Assim, achei passagens por preço bastante interessante. Uma delas, pretendi comprar, pela MaxMilhas. Porém, veio a decepção, para comprar passagem para daqui um ano, preciso ter o número do passaporte com data de vencimento.

Foi uma chatisse e não concretizei a compra, pois um dos viajantes estava renovando o passaporte naquels dias. Então nada feito. Pesquisei outras empresas, e não achei nenhuma que fizesse tal exigência.

Porém, como o preço da passagem era muito bom, menos de R$1500 com taxas e bagagem despachada, em voo direto pela TAM, comprei só uma.

Com medo que os preços subissem muito, comprei a outra pela Alitalia, com conexão de 12 horas em Buenos Aires.

Contudo, como mantive os alertas, acabei cancelando a passagem pela Alitalia e comprando outra pela TAP, com conexão de uma hora em Lisboa.

Assim, vamos viajar separados, eu e meu filho, mas chegaremos em Roma com uma hora de antecedência.

Mas os alertas, continuam, quem sabe ainda faço alguma troca.

Resumindo, cria alertas e compre sua passagem com 10, 11 ou 12 meses de antecedência, pois voos diretos, hoje giram em torno de R$3000.

Não tem água … serve cerveja?


Não tem água … serve cerveja? Palavras de amiga de longa data que visitei no dia seguinte ao seu aniversário, cheguei sem avisar, não se faz isso, mas fiz …

Conhece-mo-nos no começo da década de 70 … pois seu irmão namorava uma amiga minha. E ela, sempre com uma alegria contagiante e olhos fortemente verdes, era uma companhia agradavel.

Nossa amizade foi sempre de férias, quando íamos para a praia e as conversas eram de adolescentes, sem mais profundidade.

Fizemos uma viagem juntas, um grupo de cinco jovens. Saímos de São Paulo e fomos num Chevete até Biguaçu em Santa Catarina.

Santa Catarina no Inverno nos anos 70

Para quem não conhece, Biguaçu é grande Florianópolis.

Sábado a noite, acostumadas com Paraty e Sampa, queríamos dançar … mas Floripa … opa não era Floripa, era Florianópolis … e num tal de pergunta pergunta e achamos um baile, já não lembro em que bairro.

E no domingo, sem muita diversão, resolvemos dançar outra vez … e fomos em seis num fusca … cinco garotas e um amigo, dono do carro … quanta paciência ele tinha.passeando em Biguaçu de Chevete

Outra vez, foi difícil achar um lugar para dançar … mas achamos …

E a confusão iria começar … nosso amigo falou – fiquem ai que vou para casa dormir … depois vocês pegam um táxi para ir embora – mas pedimos que ele esperasse um pouquinho, para vermos como era a barra no local.

Já no salão … duas do grupo começaram a dançar solto … mas eu e outra desconfiadas … descobrimos que estávamos em um inferninho ….

Vamos embora … vamos embora … e duas não queriam parar de dançar … reunidas buscamos a porta de saída … e dois gorilas falaram … não podem sair desacompanhas …

… e agora? Eis que soou uma voz … nosso anjo salvador … deixa ir … são aquelas paulistas que estavam no baile ontem.

O fusca estava quase saindo … chegamos e abrindo a porta e ele perguntou como fora … entramos a cinco no Chevete … vamos embora que a barra é pesada.

Sem onde dançar, o que fazer? Fazer um lanche e ir para casa dormir …

A caminho de Biguaçu, na rodovia paramos em um posto para um lanche … e uma fala … me dá um hamburguer … e o atendente muito bravo … não vendemos essas coisas aqui não moçaentão dá qualquer sanduiche que vocês tenham

Tempos mais tarde um gaúcho falou que Florianópolis só ganhou vida noturna depois que a Eletrosul foi para lá. Acho que é verdade …

15 anos depois

Voltamos a nos encontrar nos anos 80, agora senhoras com filhos.

Embora amistosa, a conversa não rolou, já mães, nossos olhares estavam nos rebentos.

Sessentonas

Reencontro, voltei a Paraty e a visitei sem avisar, descobrira que fizera aniversário no dia anterior … pedi água … Não tem água … serve cerveja?

E sem os hormônios da juventude, sem as preocupações de mãe e apesar das agruras da vida, temos conversas agradáveis e mais intimistas, como nunca tivéramos.

… serve cerveja sim …