fome dos olhos

Fome – nove (9) tipos

Você sabia que temos nove (9) tipos de fome? Quem nos conta é a Dra. Luciana Orange, que faz pos-doutorado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Vivendo e aprendendo

Entre os muitos afazeres de uma sessentona está participar como voluntária em projetos de pesquisa na Unifesp. São vivências que nos ajudam a construir uma vida mais saudavel e alegre. Aprendo. Faço novos amigos. Aumento a minha teia de conhecimento. Além que, aprender ajuda evitar a ferrugem no cérebro.

E assim, lá estava eu em plena pandemia num grupo de Educação em Saúde.

Extremamente diverso, mas uno em simpatia, alegria e vontade de aprender a comer melhor. E a aula que mais me instigou foi sobre os Nove (9) Tipos de Fome.

O que é fome?

Provavelmente a maioria das pessoas dirá: “fome é a vontade de comer”.

Mas as razões pelas quais temos fome é que variam … a Dra. Luciana nos conta nove (9).

  1. Olhos
  2. Nariz
  3. Ouvido
  4. Tátil
  5. Boca
  6. Celular
  7. Mental
  8. Coração
  9. Estômago

Participei das reuniões e entendi as fomes da minha maneira … estou sem saber como os colegas entenderam …

Fome dos Olhos

Que prato lindo! Ate me deu fome.

Conhecedores da fome dos olhos, chefs de todo o mundo embelezam seus pratos para aguçar nosso paladar. E as mães e pais, quantas vezes deixam o prato colorido e bonito para estimular o pequeno a comer?

Arroz Bonitinho

Quando eu era pequena e adoecia, lembro meu pai fazia arroz bonitinho para mim. Arroz bonitinho? Sim, arroz branco com gema de ovo mal-passada que deixava o arroz amarelinho. E eu comia tudo.

Fome dos olhos

O pediatra falou

Lembro uma vez que uma amiga me telefonou. Estava muita brava. E nem posso repetir as palavras que usou.

Ela tinha uma filha bem magrinha que dava trabalho para comer. Preocupada levou a menina ao pediatra, que fez um exame minucioso e falou que a criança era bem saudável.

E em vez de receitar vitaminas, disse-lhe que devia preparar pratos bem bonitos para a menina ter vontade de comer.

O médico estava tentando ensinar à minha amiga a aguçar a Fome dos Olhos na menina.

Fome do Nariz

Hummm que cheiro bom de comida! Às vezes é o cheiro da comida da vizinha – esta história quem conta é minha amiga Lilian: o cheiro do arroz da vizinha.

E quem já não queimou um pouquinho de manteiga ou cebola para chamar a atenção do pessoal da casa? Ou então para se deliciar com o aroma enquanto prepara a refeição?

Pipoca de Microondas

Esta história é mais recente que a do arroz bonitinho … deve ter apenas uns 25 anos …

Estávamos em uma competição de Ginástica Olímpica em Bauru. Meu filho mais velho competia. E a equipe, com o patrocínio atrasado sofria com a falta de dinheiro.

Fome do nariz

Então tivemos uma baita ideia. Pegamos o microondas de minha amiga Rita, compramos um monte de embalagens de pipoca de microondas … e lá fomos nós para o ginásio. E ninguem deu bola para nós …

Dai a Luciana – uma das filhas da Rita – teve uma ideia genial. Estourou um pacote de pipocas e falou: todo mundo vai sentir o cheiro … quero ver.

E foi passear pelo ginásio comendo pipocas e espalhando o cheiro … belo resultado … teve até fila e vendemos toda a pipoca.

Fome do Ouvido

Croc croc croc … e da-lhe comer Fandangos … tem gosto de nada … mas é tão bom. E por que o alface fresquinho parece mais saboroso? Provavelmente é pelo barulhinho que escutamos ao mastigá-lo.

Fome do ouvido

Lembro que meus filhos diziam: mãe compra fandangos. Eu comprava sem entender, mas agora aprendi … é a Fome do Ouvido em ação.

Sobre a Fome do Ouvido o site BBC Brasil publicou em 23/10/2020 o artigo: Por que gostamos tanto de comida crocante? Vai lá dar uma olhada.

Fome Tátil

Tocamos o alimento, por exemplo uma fruta. Como é a textura?

  • Nossa! Essa goiaba está mole demais … não quero!
  • Que calor! Quero uma água bem geladinha.
  • Tão frio … vai bem uma sopinha para aquecer, que tal?
Fome do tato

Dra. Luciana nos sugere que toquemos as frutas e as saboreemos com o tato antes de as ingerirmos.

E fiquei procurando mais exemplos da fome tátil que demorou para chegar, mas lembrei. Quando olho mamão ou abacate na fruteira e me pergunto: será que está maduro? Eu os toco e sinto a textura e com o tato, sei se estão bons para o consumo. E às vezes esse toque dá uma fome …

Fome da Boca

Fome da boca

Qual o sabor minha boca está pedindo?

  • Estou com vontade de um doce.
  • Ou está na hora daquele cafezinho amargo?
  • Gosto de um leitinho doce e morno na hora de dormir.
  • Quero algo azedinho … bastante vinagre na salada.
  • Quero algo salgado agora.

A fome da boca está relacionada ao sabor do alimento que estamos com vontade de consumir, considerando os Cinco Sabores. Conhece a Teoria dos Cinco Elementos que considera Cinco Sabores da Medicina Tradicional Chinesa (MTC)?

Fome Celular

Fome das células. Já pensou em que as células do nosso corpo estão pedindo? Elas precisam de micro e macronutrientes.

Fome celular

Micronutrientes

Micronutrientes são aqueles que precisamos em poucas quantidades como vitaminas e minerais. Por exemplo, devemos ingerir frutas amarelas, pois normalmente são ricas em vitamina C. A banana é rica em potássio.

Macronutrientes

Os macronutrientes devemos ingerir em maior quantidade, para que tenhamos energia. Neste grupo estão os carboidratos, proteínas e gorduras: arroz, feijão, frutas, legumes, saladas, etc.

Lembre, pode ser saudável diminuir a gordura no prato. Entretanto, é importante lembrar que os ácidos graxos essenciais (ω3, ω6 e ω9) devem ser presentes, pois são necessários para funções cerebrais, transmissão de impulsos nervosos, etc..

São chamados de essenciais, pois nosso corpo não os sintetiza e portanto precisam ser obtidos pela alimentação. Por exemplo: amendoas, linhaça, azeites virgens são fontes desses ácidos.

Dr. Delamare

Quando meus filhos mais velhos eram pequenos, eu estava longe da família e nem tinha ideia de como cuidar deles. E meu grande instrutor foi o livro A Vida do Bebê do Dr. Rinaldo Delamare.

E em ele relatou sobre uma experiência em que deixaram as crianças escolher o que comer. Deixavam em uma mesa doces, salgados e guloseimas das mais variadas. E inicialmente elas comiam doces e aqueles com a aparência mais apetitosa. Entretanto, à medida que os dias iam passando, elas passaram a escolher alimentos diferentes daqueles que pegaram nos primeiros dias.

E foi observado, que instintivamente elas escolhiam alimentos com nutrientes distintos, como se o corpo pedisse o que estava faltando.

Bem, acho que era a Fome Celular em ação.

Meus filhos

Esta leitura, fez com que durante a vida eu sempre procurasse deixar disponíveis alimentos os mais diversificados e saudáveis, o quanto possível para meus meninos. Bem, às vezes eu exigia que comecem feijão.

Fome Mental

Fome mental

Identifiquei como uma fome racional sobre a qual pensamos. O que este alimento representa para mim? Que benefícios ou prejuízos ele me trará? É saudável?Orgânico? É produzido na minha região?

Acho que é esta fome que sentimos quando fazemos uma lista de supermercado, quando fazemos uma compra sem pressa ou ainda sem fome do estômago.

Evito ir ao supermercado quando estou com fome do estômago, pois com pressa ou ansiosa, pois o carrinho fica cheio supérfluos.

Fome do Coração

Esta fome e bonita e foi fortemente exemplificada. É fome da saudade, da lembrança da infância. É a fome da reunião de família.

Fome do coração

Ela pode começar assim … estou com vontade:

  • do bolo de chocolate que minha avó fazia
  • da maionese minha mãe fazia aos domingos
  • do arroz bonitinho do meu pai
  • da chimia de ovos da D. Catarina

Resumindo … sentimos saudades de momentos que foram marcados por algum prato. E revivemos esse momento saboreando o momento passado.

Jabuticaba

Era uma vez uma jabuticabeira … eu ainda era criança. E hoje ainda sinto:

  • Fome dos Olhos, pois estão bem pretinhas e brilhosas.
  • Pegar um monte nas mãos aguçam minha Fome Tátil.
  • Seu cheiro de mato estimula minha Fome do Nariz.
  • O ploc na minha boca são uma delícia para minha Fome de Ouvido.
  • Minha Fome de Boca sente um enorme prazer com o caldinho adocicado.
  • A Fome Celular fica satisfeita recebendo vitamina C, Ferro e Cálcio.
  • Minha Fome Mental conclui: é saudável e é um produto regional.
  • E minha Fome do Coração me levam lá para a infância.

Era uma vez uma jabuticabeira … eu ainda era criança. E hoje sinto:

  • Fome dos Olhos, pois estão bem pretinhas e brilhosas.
  • Pegar um monte nas mãos aguçam minha Fome Tátil.
  • Seu cheiro de mato estimula minha Fome do Nariz.
  • O ploc na minha boca são uma delícia para minha Fome de Ouvido.
  • Minha Fome de Boca sente um enorme prazer com o caldinho adocicado.
  • A Fome Celular fica satisfeita recebendo vitamina C, Ferro e Cálcio.
  • Minha Fome Mental conclui: é saudável e é um produto regional.
  • E minha Fome do Coração me levam lá para a infância.

Fome do Estômago

Deixei esta Fome por último de propósito. Pois esta doi, pois a barriga está vazia. E se estamos com esta Fome por regime ou porque com a correria faltou tempo para um lanche. Tudo bem … resolvemos facilmente.

Entretanto, na minha opinião esta é a mais séria: a Fome do Estômago. Pois acomete centenas de milhões de pessoas em todo o Mundo. Enquando comida é pesperdiçada pela falta de uma distribuição mais igualitária.

Profª DrªLuciana Gonçalves de Orange

Luciana Orange

Luciana Gonçalves de Orange é Professor Associada I da Universidade Federal de Pernambuco – Centro Acadêmico de Vitória.

  • Pós-doutoranda na Saúde Coletiva pela UNIFESP.
  • Doutora em nutrição pela Universidade Federal de Pernambuco.
  • Instrutora de mindful eating (nível 1) protocolo ME-CL.
    • Tem experiência na área de Nutrição, com ênfase em Nutrição Clínica, atuando principalmente nos temas: Nutrição e Saúde Mental, Comportamento Alimentar e Nutrição em Doenças Metabólicas.