Chantagem

Feliz com Vida e construindo os Sonhos

Chantagem

Causos 0
chantagem

Chantagem, descobri o que era, mas sem nomear o fato aproximadamente aos 8 anos de idade. Fiquei estarrecida. E acordei hoje com essa história, que há décadas estava embolorada em algum canto da minha memória.

Biguaçu

Era início dos anos 1960, em Biguaçu recebemos em nossa casa uma hóspede com uns dois anos mais que eu.

Feliz com a nova amiga, pois andávamos de bicicleta pelas ruas e nos divertíamos. Pois apesar do calor político que só muitos depois descobri que existira, Biguaçu era pacata, pequena e todos se conheciam.

Amiga

A amiguinha era de Florianópolis, a capital e por isso dentro do meu encantamento a considerava uma pessoa importante. Eu já fora à casa dela … tinha dois andares, um conforto e luxo que me impressionaram.

No nosso interior tudo era mais simples e bucólico. E como nós duas adorávamos bicicleta, então era um correr livremente com alegria e risadas.

Mesada

Ela ganhou uma mesada para passar uns dias conosco. Mesada, eu nem sabia o que era isso. Pois muito raramente por alguma tarefa extra recebia uns trocados que davam para comprar duas ou três balas azedinhas. Mas a tal mesada nunca me fez falta, pois eu nem sabia que existia.

Então um dia por alguma razão que já esqueci, ganhei um dinheiro e lá fomos nós de bicicleta para o panifício para comprar um chocolate. Mas tinha que trazer o troco para minha mãe. Panifício? Hoje se chama padaria.

O Troco

Comprei dois chocolates, um para mim e outro para minha amiga. E o troco veio errado, pois era dinheiro demais. Meio quieta e meio sem entender … ja lá fora comentei com a amiga, que tinha muito dinheiro … quero a metade, senão vou contar …

A Surpresa e a Chantagem

Tudo desmoronou, pois naquele momento a pessoa que eu mais confiava era ela, fiquei com medo de falar para a minha mãe, mas falei só do troco, sem citar o comentário da companheira. Meu Universo estava de cabeça para baixo, sem referências, estarrecida. Só pensava …

Devolvendo a Visita

Uns dias depois era eu que ia passar uns dias na casa da amiguinha para devolver a gentileza. Será que era gentileza mesmo? Embora continuássemos a brincar, eu já estava pouco à vontade, pois o mundo ganhara novas dimensões, a chantagem foi marco para eu começar a abandonar a infância tão inocente.

E na hora de sair, minha mãe confiscou a metade do dinheiro extra que eu ganhara com o troco em excesso. E a outra metade dei para a ex-quase futura amiga. Assim nada do extra ficou para mim. Fiquei triste, sem brigas, mas a lição ficou para a vida.

É Mentira

Menti quando disse que a história estava emborada há décadas. Pois hoje, sempre recebo um troco, então confiro e devolvo se vem algum dinheiro demais. E se faltar reclamo.

Meu Pai

Um dia escutei meus pais discutindo:

  • Mãe – olha nossa casa, quanta coisa falta …
  • Mãe – a Fulana tem uma bela casa arrumada e confortável …
  • Pai – mas a diferença e que você não é casada com corrupto.

Só lembro desse pedaço da “conversa“.

Caro leitor, pergunta-me o que tem haver uma história com a outra?

Pois é … a Fulana acima era a mãe da minha ex-quase futura amiga.

Summary
Escangalhar – escrita criativa
Chantagem
Curso de Escrita Criativa
Chantagem - crianças também chantageam se têm o exemplo dos pais.
Maria Rita Hurpia