Escangalhar – escrita criativa

Escangalhar é um Livro de Escrita Criativa que foi concebido em uma Oficina de Contos Curtos promovida pelo escritor Plínio Camillo, com patrocínio da Editora Kazuá, em 2017.

Éramos uns Doze nos primeiros encontros. E no final éramos seis e com Plínio, sete.



Grupo Escangalhar

Escangalhar era um grupo heterogênio … professores, engenheiros, tradutores, aposentados, escritores profissionais e esta acupunturista, que lhes escreve.Escangalhar - escrita criativa

Plínio nos provocava, para que tivéssemos coragem de contar … o no final do primeiro encontro, todos tínhamos um conto – uma auto-apresentação – Quem Somos. Agora leiam. Poucos tiveram a coragem … mas com o tempo … todos queriam ler … e o Plínio tinha que moderar, quem iria ler.

Porém, a partir da segunda aula, não líamos o nosso, mas o do outro … e o autor não pode explicar … é o leitor que escolhe como entender. Assim, com o ler do outro o nosso texto, fomos construíndo a nossa forma de escrever.



Alguns textos do Livro Escangalhar.

Boi Boi Boi Boi da Cara Preta

(autor: Ethel Naomi)
Ele me falou qui’eu acordaria nas nuvens
Meu irmão fez careta dentru daquele berço azul
Tá tudo vermelho – dói, dói…
Eu num queria tomar aquele comprimido, mas ele disse que era tudo gostoso!

Material do Sonho

(autor: Henrique Ranieri)
Fim
Casam. E ele planeja como será a vida dali em diante e será uma boa vida, perfeita. Mas ela morre em acidente.

Purgatório
Aluga o galpão. Em uma semana, monta o laboratório, leva as amostras da amada. Se fecha, metido em projetos genéticos. Dorme duas horas por noite e não sente a dor do luto. Sente esperança

CHÁ-CHÁ-CHÁ

(autor: Meg Mendes)
Adoentado e sem família, Lilo apareceu por aqui, pediu abrigo ao amigo. O banana do meu marido permitiu.
De doente não tinha nada, o safado.
– Venha, vou te ensinar a dançar o “chá-chá-chá” – me disse ele.
E como dança!

Deixe uma resposta